LIGUE PARA GENTE

(51) 3273.3879 | (51) 3223.0608

Como explicado no artigo “DICA PARA ESCOLHER A FAIXA DE MEDIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS”, ao se especificar um equipamento, a melhor opção é escolher uma faixa de medida cujo fundo de escala seja igual ou ligeiramente superior ao valor máximo que possa aparecer no sistema. Isso garante um menor erro de leitura no sistema.

Mas vamos supor que já tenhamos um equipamento e o mesmo possua um fundo de escala bem maior que a faixa de medida que se deseja, e por algum motivo não é uma opção a troca do equipamento. O que fazer?

Bom, se este equipamento é para medição de corrente e se ele for janelado, tem-se um artifício que poderá ajudar a resolver o problema da escala. Trata-se de passar o condutor mais de uma vez pela janela do equipamento.

A idéia é bem simples. Num equipamento janelado, como um TC, ou um transdutor de corrente janelado, por exemplo, se passarmos o condutor  2 vezes pela sua janela, este TC vai entender que a corrente que está circulando é 2 vezes maior que a corrente do condutor. Se passarmos 3 vezes, o equipamentos vai entender que a corrente é 3 vezes maior do que a do condutor, e assim por diante. Isto aumenta a resolução da leitura.

Vamos dar um exemplo:

Nós temos um TC 100/5A, mas a corrente que precisamos medir não irá ultrapassar 45A. Devido a relação do TC (100/5A), a corrente máxima na saída quando a do condutor for 45A, será de 2,25A, ou seja, menos da metade do valor máximo de saída do TC, que é  de 5A. Este fato resultará numa perda de resolução de medida e a leitura não está sendo feita com o menor erro possível. Entretanto, se passarmos o condutor da corrente a ser medida 2 vezes pela janela do TC, formando um “laço” (ver figura 1), o mesmo perceberá uma corrente 2 vezes maior que a do condutor, ou seja, se a corrente for 45A, o TC perceberá 90A, e as sua saída será de 4,5A, bem próximo dos 5A que é o valor máximo de saída do TC. Com este artifício, pequenas variações na corrente medida, poderão também ser facilmente detectadas pelo equipamento conectado ao TC, pois a sua amplitude será multiplicada por 2.

É importante salientar que ao se passar o condutor n vezes pela janela do equipamento, a corrente resultante será o resultado da multiplicação da corrente do condutor por n e que esta resultante não poderá ser maior que a máxima corrente medida pelo equipamento.  Outro detalhe a ser observado, é que a janela do equipamento deverá ter um diâmetro suficiente para a passagem do condutor formando os laços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *